segunda-feira, 11 de março de 2013

DIA 150 – UM CORAÇÃO COM DOIS P’s: CINCO MESES DE PERÚ, SAUDADES DE PORTUGAL


               Já cheguei a metade desta minha estadia no Perú, é o meu recorde de tempo longe de Lisboa. Quando estive em Itália pelo Erasmus e depois pelo estágio voltei a casa para o Natal e para a Páscoa, pelo que cinco meses já são uma superação pessoal. E começo a acusar inignoravelmente as saudades. Nos últimos tempos deito-me e acordo a pensar em Lisboa com um aperto no coração e sobretudo ao fim de semana lembro-me de hábitos e rotinas passados e tempos felizes. Por mais pessoas interessantes que esteja a conhecer aqui, os velhos amigos são parte de mim e fazem-me muita falta. Tenho muitas saudades vossas.

                Por outro lado, Ayacucho já é a minha segunda casa. Sobretudo por ser uma cidade pequena, já conheço o centro de uma ponta à outra e os subúrbios assim por alto. Já tenho rotinas definidas, percursos automáticos que faço sem pensar, lojistas conhecidos e restaurantes da preferência. Já passei a fase da novidade, da descuberta e do fascínio, e já vejo Ayacucho na sua verdadeira aparência – o bonito e o feio. Por isso posso dizer com convicção que o carinho que nutro por esta cidade é verdadeiro e realista.

                Mama Alice já é uma segunda família. Nunca tinha tido tantos colegas de trabalho, sempre trabalhei em empresas pequenas. Aqui somos quarenta, já tenho confiança com todos, movo-me familiarmente pelos vários locais onde trabalhamos e o meu trabalho é reconhecido: sou da casa, e é uma estranha e óptima sensação. O facto de ter começado a trabalhar a full-time também catalisou este à-vontade que vem aumentando desde que cheguei ao Perú. A meados de fevereiro deixei o atelier do arquitecto onde tinha começado a trabalhar, porque a Fredy (fundadora) me propôs trabalhar directamente com ela durante as manhãs para ajudar a pôr de pé o novo projecto da associação, a troco de um salário fixo. O trabalho no atelier não era assim tão interessante, e o ordenado era bem escasso. Por isso foi uma benção poder passar a trabalhar na sede durante as manhãs!

                À tarde continuo o voluntariado com as aulas de música e inglês às crianças de primária nos centros de apoio dos bairros. Reabrimos recentemente com o regresso à escola, depois das férias grandes (aqui o ano lectivo começa em março e acaba em dezembro) e já tinha saudades dos meus miúdos. Este ano tenho uma novidade deliciosa: vou trabalhar duas tardes com os pequenitos de jardim de infância! São TÃO lindos! Já estive mais longe de agarrar em dois ou três e levá-los para Portugal. Mas o Perú tem leis austeras quanto à adopção de crianças por estranjeiros, o que me protege destas ideias perigosas :) Outra novidade é ter começado a dar aulas de inglês às duas turmas da formação profissional em serralharia que a Mama Alice fornece a adolescentes provenientes das famílias mais pobres dos bairros onde damos assistência. São trinta e nove espécimes entre os treze e os dezanove anos, trinta e sete rapazes e duas raparigas (pobrinhas!). Uma novidade total para mim, nunca trabalhei com adolescentes, não tenho nenhum tipo de formação para isto, valho-me apenas da minha intuição e de experiências passadas nos escuteiros. A linguagem é completamente diferente da que utilizo com as crianças e o nível de aprendizagem também. Antes da primeira aula com cada turma estava muuuuuito nervosa, e preparada psicologicamente para uma batalha campal. Mas não foi assim tão mau, na verdade confesso que foi divertido, os miúdos só sabem comunicar pelo gozo e gostam de testar limites, mas estão bastante interessados em aprender e olham-me com curiosidade. Ser gringa tem as suas vantagens.

                Por tudo isto, estou a adorar o meu trabalho! Os dias passam a voar e quando chego a casa estou tão morta que só quero cair na cama. Os fins de semana sucedem-se a um ritmo alucinante, entre tardes de sábado a ler e a dormir sestas das boas e domingos de passeio ao campo, por isso chego agora aos cinco meses quase sem dar conta. Sei que os cinco que faltam vão passar ainda mais depressa e não tarda já estou aí. E esse pensamento dá-me um misto de ansiedade e emoção. Está a tornar-se difícil ter o coração tão dividido para dois lados que me completam e me fazem tão feliz mas que estão separados por nove mil quilómetros de distância. O que eu queria mesmo era trazer Lisboa para aqui, ou levar Mama Alice para aí.

                Ah, ainda não tinha contado que agora somos quatro em casa. Há três semanas chegou a Floor, holandesa estagiária de medicina que vem fazer voluntariado na nossa área de saúde. Casa de mulheres, tem sido divertido, apesar de às vezes me sentir um pouquito isolada por ser a única ibérica com três flamengas. Mas é bom ter a casa cheia, elas são o meu núcleo familiar aqui em Ayacucho, nunca estamos sós. Lembro-me muitas vezes da Celsa com muita nostalgia, sinto esse período já tão longínquo que parece uma outra vida, e dou-me conta da quantidade de coisas que já tenho para contar do Perú. E só passaram cinco meses. Daqui a mais cinco talvez já possa escrever um livro :)

video
Ayacucho vista desde cima - a Cruz de Picota, cerca de 3000 metros de altitude



Photo by Floor Verhoeckx

quarta-feira, 6 de março de 2013

DIA 137 – “NOMEÁMOS-TE PARA O PRÉMIO LIEBSTER!”


             
               
                 Descubri no final do mês passado a existência do Liebster Blog Award. E descubri-o do modo mais peculiar: fui nomeada! O Miguel, designer gráfico espanhol que eu e a Celsa tínhamos conhecido na viagem ao Lago Titicaca, juntamente com a Julia e o Alex  (Out The Studio), publicou na minha página de facebook: “Nomeámos-te para o prémio Liebster!”.

                Mas o que é isto afinal?! Eu não fazia a mínima ideia mas confesso que mesmo sem saber para o que me estavam a nomear, me senti honrada. Depois vi o post no blog deles e percebi que o Liebster Blog Award é uma cadeia de nomeações entre bloggers para dar a conhecer ao mundo virtual blogs que consideram pertinentes, inovadores ou interessantes para o conhecimento de todos. A origem do prémio é incerta e uma busca rápida na internet apenas revela a grande quantidade de blogs nomeados nos últimos anos e a enorme cadeia em que isto já se tornou. Na prática não existe nenhum prémio físico, a condecoração consiste no reconhecimento público do teu blog. Portanto, que honra ser nomeada pelos Out The Studio! Eles são uma inspiração para mim desde que os conheci, pela sua filosofia de vida e espírito viajante, pela qualidade do seu trabalho e pelo modo original como resolveram “dar a volta à crise”, pelo que o meu blog ser considerado digno de leitura por eles comoveu-me!

Então como se processam estas nomeações? Cada blogger nomeado tem de publicar um post sobre os prémios Liebster, responder a onze perguntas colocadas por quem o nomeou, seguir a cadeia apresentando onze blogs que na sua opinião mereçam ser conhecidos, informar esses onze bloggers da sua nomeação para que eles possam dar continuidade ao processo e formular onze perguntas para eles. Aqui vão as perguntas que os Out The Studio me colocaram:

Porque começaste o teu blog?
Porque quero partilhar a minha experiência de voluntariado no Perú com a minha família, amigos, conhecidos e toda a pessoa que estiver interessada (e escrever mails para toda a gente a contar as novidades é muito aborrecido!!) e porque quero registar todos os acontecimentos marcantes deste período da minha vida, para mais tarde recordar (e quem sabe, publicar um livro!).

Qual foi o post que marcou a estatística do blog?
“DIA 59 – VIAJAR ABRE PORTAS – LAGO TITICACA e BOLÍVIA”, o post sobre a viagem que fiz com a minha colega de casa Celsa ao Lago Titicaca e à Bolívia, e em que conhecemos os Out The Studio, que me nomearam para este prémio. Que curiosa coincidência!

Quantas vezes redesenhaste o teu blog? (vê-se logo que são designers gráficos, a mim nunca me ocorreria formular esta pergunta!)
Apenas uma vez, quando mudei a foto de perfil :) o meu objectivo é que o aspecto do blog seja o mais simples possível para facilitar a leitura, sobretudo aos utilizadores menos hábeis a manusear páginas de internet ;)

Quanto tempo dedicas a escrever um post?
Demasiado tempo! Pelo menos três dias, o dia em que começo a escrever, o dia em que acabo e o dia que reescrevo pelo menos metade porque não gosto do que escrevi antes. Por isso também demoro tanto tempo entre publicações.

O que preferes, Coca Cola ou Pepsi? Porquê?
Na verdade, é-me indiferente. Não consumo muitos refrigerantes, quando me apetece compro o que há disponível e fresco no momento.

Em que se destaca o teu blog dos demais?
Talvez isso deveria eu perguntar aos meus leitores! Creio que o meu blog pode ser especial por ser um misto de aventura de viagem com voluntariado solidário num país exótico que atrai a curiosidade das pessoas, porque retrato as viagens que faço, os lugares por onde passo e o modo de vida das pessoas que conheço, paralelamente a dar a conhecer uma organização não governamental que faz um trabalho bestial com as crianças de rua em Ayacucho…e pelo meu estilo literário apaixonante, está claro! ;)

Wordpress ou Blogspot? Porquê?
Blogspot, por praticidade. Já conhecia o modo de funcionar, já tinha tido um blogspot quando fiz o meu estágio em Itália, o que eu quero é escrever sem muitas complicações, nem pensei duas vezes.

Se estivesses perdida no meio do Amazonas, quais as duas coisas de que sentirias mais falta?
Da minha mochila de viagem onde tenho tudo o que preciso para sobreviver a uma aventura, e do meu leitor de música. Se tivesse estas duas coisas e água potável e comida, demoraria bastante tempo a sentir falta de outras coisas. Depois começaria a sentir falta de um duche de água quente.

Quantas peças de roupa interior levarias para uma viagem de um ano?
As mesmas que trouxe para dez meses no Perú: onze. São todas as que tenho! (isto não será oversharing?!)

Dedica umas palavras ao presidente do teu país. (vê-se mesmo que são espanhóis revolucionários anti-Troika!)
Tenho saudades do Jorge Sampaio! Portugal precisa de um presidente com tomates para pôr o governo no seu lugar, ou tirá-lo do lugar quando se tornam tiranos opressores do povo!!

Em quantos idiomas distintos podes dizer “Olá?” sem fazer batota de ir ver ao Google Translate?
Olá, Ciao, Salut, Hola, Hello, e em Quechua não sei dizer porque não existe uma palavra específica, e não me lembro como se diz em turco e em grego (e não posso fazer batota!) Portanto são só cinco! Shame on me…

A partir daqui começou o meu dilema: que blogs nomear, que perguntas fazer? O instinto inicial era indicá-los a eles também, porque considero o seu blog realmente pertinente, inovador e interessante para o conhecimento do mundo virtual. Mas uma das regras dos prémios Liebster é que não podes nomear ao teu nomeador (damn it!). De qualquer modo já fica a dica para os que tiverem curiosidade: www.outthestudio.com ;)

Depois de algumas dúvidas para seleccionar apenas onze dos blogs que costumo seguir (alguns era óvio que tinham de ser referidos) os meus nomeados para os prémios Liebster são:

www.arqui9.com 3D Visualization and Art – o trabalho do meu queridíssimo amigo Pedro Fernandes, atestando indubitavelmente que uma imagem de qualidade vale mais do que mil palavras;

www.cronicasdestavida.blogspot.com – o olhar e a opinião independente do meu amigo fotojornalista Ricardo Perna sobre as grandes e pequenas questões da vida de todos os dias;

www.anazilhaodesign.com – design gráfico e comunicação de alto nível pela minha amiga Ana Zilhão Almeida Santos;

www.perdidosensudamerica.com – couchsurfers catalães que na sua rápida passagem por Ayacucho me cativaram com a sua viagem de vários meses por este maravilhoso continente que é a América Latina;

      www.faroutandbeyond.tumblr.com – um blog de exelente qualidade fotográfica de e sobre Lisboa;

www.pedropadinha.blogspot.pt - um viajante português em estilo “imersão total”;

www.smallappletree.blogspot.com – pequenas coisas boas de  que é feita a vida;

www.arquitecturadouro.blogspot.com - arquitectura tradicional actual em português, porque o que é nacional é bom;

www.biovilla.org - uma experiência ecológica em Portugal;

www.oalfaiatelisboeta.blogspot.com - Lisboa fashion captada por um click;

www. mochileros.org - dicas  úteis de viagem para a América Latina.

Parabéns a todos e obrigado por me informarem e inspirarem com as vossas publicações! Sigo-vos atentamente e com frequência. Aqui vos deixo as minhas onze perguntas:

O que te levou a começar o teu blog?

O que é que o teu blog tem de especial?

Qual é a maior satisfação que retiras dele?

Qual foi o post que fez saltar as estatísticas?

Qual foi o feedback mais positivo que já recebeste de um leitor teu?

Consegues imaginar o que vais pensar do teu blog quando o leres daqui a vinte anos?

Tens temas recorrentes, dentro do tema geral do teu blog, sobre os quais costumas publicar repetidamente?

Em que é que o teu blog pode servir de inspiração aos teus leitores?

És do tipo “um blog só” ou tens outros blogs onde escreves para além deste nomeado?

O que é o melhor e o pior para ti da actual situação económica e social na europa do sul?

Como estás a “dar a volta à crise”?

Fico à espera do vosso feedback! Uma vez mais obrigada aos Out The Studio por referenciarem o meu blog e o darem a conhecer à comunidade virtual. Há por aí muito boa gente escrevendo muitas coisas interessantes sobre os mais variados temas, estes são apenas onze dos meus imperdíveis!